o atraso

chutei as pedrinhas da estrada quando senti que você não vinha

Mais.

Tirei elas do meu caminho, deixei só

a Terra,

que sempre levantava com o vento, nascido das rodas rápidas que passavam por ali e

não paravam.

Estava tudo certo para termos a melhor semana das nossas vidas, pelo menos eu.

De noite conversamos por telefone, você disse

das malas prontas, mas hoje

desviou o caminho,

preferiu pegar a estrada sem mim e eu aqui, na rodoviária feito

Besta, num choro engasgado de

peito, umatumblr_nikcox6FzL1u7p6r4o1_500

ânsia.

Pensei que podia ir atrás de você até a sua cidade, mas que ridículo isso seria.

Porque um dia

Morro

e não sei

Quando, desperdiçar o tempo é criminoso por ser jeito de matar, também.

Olhei minha mala em estado de

Espera, era

triste. Eu de calça jeans, batom e bota te esperando era

ainda mais Triste, o amor

É história pra boi

Dormir. O que existe

é a sede,

amor é feito de 2 ou mais pessoas e 2 ou mais pessoas

Raramente concordam em qualquer coisa, por isso viram pó e

desilusão.

Você foi muito Covarde, hoje.

Avisar antes

pode ser legal. Passou um ônibus escrito

Salvador

que parou para uma família entrar. Entrei junto,

pra não voltar, esperando sinceramente que você se Foda porque eu

estava Machucada

demais.

O pessoal que ficou na rodoviária

Te viu

Chegando

20 minutos depois, mas o pessoal da rodoviária não sabia quem era você e também não sabia

quem era Eu, 1 mulher sem celular

desde semana passada, por culpa do filho

da puta de um

Ladrão chamado Pedro, um garoto de

17 anos

que pretendia se casar com a namorada assim que tivesse grana

o Suficiente

pra isso.

Anúncios

de uma tarde um pouco triste

minha boca estava com gosto de morte. Tomei água, engoli comprimido, escovei o dente com escova forte, ensaboada de pasta na

língua e o espelho de Frente,

me dizendo que o tempo

passou um bocado, pra mim. Ouvi

com a leveza do Longe

os gritos das crianças na

rua. Animadas, na rua. Já gostei muito de crianças, estou

cada vez mais nuvem delas, isso

por fora. Por dentro

o tempo passa mais devagar. É Na pele que a velocidade da vida

se nota. Ainda assim a alegria,

hoje,

está cada vez mais atrás

dos móveis empoeirados do sótão que é meu peito,

preciso tirar

muita coisa do lugar pra encontrá-la e deixa-la na mesa da frente, pra`s visitas.

Flores no vaso de água, a alegria. Nunca flores

na floresta. Se paro pra pensar

fico triste. Culpa dos casais em mesas de almoço. Eles

se olham pouco, o celular rouba-olho, mesmo quando não tem nenhuma nova mensagem ou

notificação de amizade e tem

Tudo

na pessoa sentada na frente, ideias, o passado, livros lidos, dentes, 1

coração. Mesmo assim

a pessoa da frente interessa pouco, colocamos o dedo e o olho

diretamente na tela

do celular. Engraçado viver hoje em dia. O se importar on line

só demostra o quanto

não nos importamos 1 pingo. Não Seguramos

A porta do banheiro pruma pessoa do

mesmo sexo entrar e não

Salvamos dos carros

a bexiga de uma criança porque estamos muitotumblr_lqrd78VOpz1qd2ezvo1_500

Distraídos on

line. Eu salvei

a bexiga de uma menininha, ontem.

Quase não consegui, porque sempre que preciso fazer algo importante, sinto que

não sou capaz até

Ser,

de fato, e acreditar mais em mim por isso. Sou

dos fatos.

Masquei 1 chiclete em busca da dedetização. Estou muito séria, no espelho.

Estão me chamando de senhora, na rua. Perguntei pra alguns amigos:

-Você se imagina velho?

Responderam, muitos deles, que preferem não-pensar.

Retruquei que envelhecer é Medalha da Luta. O corpo não passa ileso na vida. A vida

É Foda, agulhenta. O corpo

não fica inerte. Mas é certo que Os animais envelhecem melhor. Vi senhoras

Lindas, na última viagem que fiz. Senhoras maquiadas usando batom cor de rosa e

glitter. Por que

As pessoas

Rejeitam o

feio? Um sujeito me disse que sou mais gostosa em fotos,

ao vivo,

Feinha. Esteja Belo, constantemente, esta

é A exigência-Mãe. E eu feia, feinha de tudo, Sobre(vivendo).

Fali

combinamos de não nos esperar: estraguei os planos.
te espero diariamente,
as pessoas conversam comigo e por dentro
eu sou só espera
de você
chegar.
Combinamos também que eu
Iria mais,
conhecer lugares pode ser importante se você estiver aberto,
-Vou me abrir.
Prometi, só que
essas viagens que você quer fazer São tolas, são iguais a todas que temos feito.
Buenos Aires sim seria novos ares mas falta dinheiro, talvez com as suas milhas, talvez com as milhas
do meu pai.
Que porre sair pela cidade de sampa, achei
que era só virar o ano e as coisas em mim também virariam, as coisas ficariam reposicionadas,
mas elas continuam tão antigas e (de)cadentes como sempre
foram.
Planos nunca funcionam, não sei porque perdemos
Tempo imaginando Se.
Gostamos de gastar o Tempo. Depois de mortos, morreremos
de arrependimento de tão tarde que será.
No primeiro dia do ano eu acordei resoluta,
Vou mudar, pensei. Ser
alguém, vou exclusivamente fazer o que penso mas
A distância entre

pensar

e

fazer
é lá no Japão, eu
tinha esquecido disso, penso sorrindo enquanto dou o último gole
na minha cerveja long
neck. Os bares da augusta não se renovam. Nem as pessoas, nem os discos, depois de 2 meses vou no sebo e os lps são os mesmo, ninguém compra nada, não há dinheiro, esse
papel com cheiro
Esquisito.
Já tentei mudar outras vezes aproveitando a virada do ano,
Sempre me fodo
Mas não deixo de
tentar. Agora é carnaval, 80 por cento das pessoas
Estão contentes. Pelo menos haverá pegação, elas pensam, pelo
Menos de sábado a terça não estaremos tão só. Haverá cerveja e música, alguns amigos que pensamos que são amigos, só o tempo
Dirá e geralmente
ele diz que Não. Depois da folia, será mais
Do mesmo até o próximo feriado ou fim de
semana,
Olhar pra praia pela milésima vez pode ser bom, afinal.
Passo tanto tempo trancafiada no meu apartamento. Vez em quando topo
Um café ou outro, arrisco
não porque quero, mas
porque me faço querer. Não mudei em nada,
nem
Pretendo, será melhor no dia que eu me aceitar em mim
sem resquícios de qualquer revolução pessoal possível, será

a paz.

tumblr_mzttnfZoKp1rsxbklo1_500

A Dança

pensei que era um abraço o que faríamos
ao
nos despedir: não foi.
Acabamos num aperto de mão frio, sem encaixe,
num encostar de peles que não sabem bem porque estão assim tão perto.
Nossos dedos ficaram perdidos, dedos que se fossem de Escolher
prefeririam não se encostar mas
se Encostam.
No gelo, ouvi de você um gasto:

– Obrigado por tudo.

mas,
indiscutivelmente,
eu não fiz nada pra merecer esse tudo.
As convenções sociais são tão surdas, tão carentes de
Malemolência.
Me interessam mais os definhamentos, as hemorroidas, o dia da morte da gente, a foto do visto
que tirei pro passaporte, eu
estava faminta no dia e como chovia perto do lugar em que deixei meu carro.
Não parei no estacionamento. Nunca paro. Deixo na rua, que vaga particular é preço de 20 mangos. O dólar
Tá muito alto, por isso a embaixada americana
e(r)ra tão vazia, eu
queria ter falado sobre isso com você. Discutido mais teu gênio. E queria ter te dado um abraço na nossa despedida de garagem. Não funcionou porque abraços não dependem só de 1.
Ficou ao invés um buraco,
depois das tantas semanas convivendo juntos, bebendo, comendo, sentando no mesmo sofá,
diariamente o mesmo sofá, a mesma torneira, o mesmo canal de tv, mas
a Intimidade
nunca
esteve nessas coisas. Ela costuma se demorar um pouco mais na casa da Entrega.

Num restaurante beira de estrada foi quando descobri o que é ser atriz

O ônibus parou.
Entrou nele um homem até que
bem vestido e pedindo
dinheiro pra comprar passagem, não sem antes
contar uma história que
pouco Entendi porque eu estava no fundo do ônibus
e também porque
eu estava de
fone.
O sujeito
era um tipo profundo, lembrava muito os velhos homens de circo: tirei o fone do ouvido.
Ele falava com tremenda pena de si também nas sobrancelhas,
nos disse que precisava urgente da grana,
deu pra sacar que ele
tava na merda.
Vivia o fim dos seus anos 60 e tinha um problema esquisito nos olhos, que ficavam
Molhados com muita facilidade, mas
não era choro.
Não consegui encará-lo, várias pessoas
Sim. Elas o ajudaram, inclusive, com cinco e dois reais.
Se
a grana era prum porre ou mesmo pra passagem, isso
pouco importa.
Importa é ficar de consciência limpa, ainda mais nessas épocas de fim de ano, cê pensa ter comprado teu pedaço de terra no céu,
apesar de que deus
está morto, mas eu
ajudei o velho uma ova e Pensei em
Elis
Regina, ao invés. Essa sim, era cantora de lamentos de verdade. E também no que
meu pai me disse, ontem na janta, que eu era
Uma atriz
Sem talento.
– Não deu tempo de tentar mais – eu disse pro meu pai. Tem artista que morre sem ser descoberto, veja Van Gogh- me defendi
como pude mas
acho no fundo
Que ele tá certo.Talento
é mesmo
coisa Rara, quase tão morta quanto deus. Eu deveria ter passado no primeiro teste que fiz para a
Televisão: não passei.
O velho, passou.
Saiu do ônibus agradecido. Deve ter juntado quase o preço da tal passagem e cumprimentou no ombro o último tonto que lhe ofereceu uma nota de 5.

tumblr_nft36iQVcw1rjez7so1_500

O Cigano

A gente gostava de Dylan juntos, tínhamos um bocado de coisas em comum como o

ketchup da

batata

frita,

uns escritos,

whisky na madrugada, os balcões de boteco de estrada e

sonhos.

Nesse mundo cão,

as semelhanças ajudam a gente a pertencer. Com ele eu Pertencia,

ele tinha a mania de viajar sem dar satisfação,

Largava tudo e saia de férias, eram ordens do seu

eu

lírico, ele sabia bem que um dia morreria e esse dia podia ser hoje, um pouco mais tarde, ou

quem sabe,

amanhã bem cedo

antes mesmo

do sol nascer. A maior parte das pessoas se esquecem da sua morte, ele nunca, usava isso como desculpa para as maiores revoluções, era

bonito olhar pro cara enquanto ele falava de certos artistas, Bacon, Jack London, quanto mais sujo ele estivesse,

mais sexy ele ficava, devia ter uns quarenta anos meu novo amor e se sei disso não é pelo rosto, mas pelos casos que ele contava. Ou era tudo mentira ou ele tinha quarenta anos apesar de aparentar uns 30,

não teria dado tempo pra fazer tanta loucura, como da vez  em que ele viajou por anos em cima de uma moto

ou quando ele deixou o cabelo crescer até a cintura,

o vi em fotos antigas com fundo

de poeira,  pedi

pra ele deixar crescer de novo, o Cigano balançou a cabeça positivamente, não negava favores pras suas gatas.

Ele era do tipo de cara que parava pra ouvir um jazz num boteco qualquer

no matter who was waiting for him

at home.

Aliás,

Pra ele,

home was as dead as Good.

O cigano conhecia o mundo por terra, nada de aviões e sucos de latinha, odiava paparicos dos puxa

sacos, com ele

eu tinha de ser séria no amor,

o que sentia

eu dizia no duro, ele não gostava também de cerimonias. Por

isso

casamos de couro em cima da moto

cruzando fronteira com  o México, cabelo ao vento,

a gente se pediu em casamento, eu sei

é

bastante old Fashion pra dois malditos

irrecuperáveis

como nós, mas qualquer esponja de aço tem seu dia de algodão. Nessa noite, eu me lembro, a gente trepou no mato, uma formiga picou minha bunda, ficou inchado, parei no médico, tomei uns lances que me deixaram com mais tesão do que de costume e eu fiz meu homem chupar-me o cu no meio do posto de gasolina, ele

fez

ele fazia

tudo que eu pedia, me amava,

eu tinha dado sorte nessa, até que um dia

ele me disse:

– Vou viajar e dessa vez você não vai. Quero ficar sozinho.

Eu disse:

– Claro. Também preciso.

Mas precisava uma ova, estava Amando brutalmente esse sujeito e achei que ele

Nunca mais sairia de mim.

Seis anos se passaram feito vento, o Cigano nunca mais me ligou. Fiquei sabendo por outros que agora

ele tem um filho

com uma loira peituda e ex

modelo,

me pergunto se ele está contente com a vida burocrática, espero que não e que um dia

ele me procure.

Daqui, vou  levando

sempre um pouco mais triste e estava certa quanto a ele não sair de mim nunca mais, são tantas as noites que bato uma pensando nele. Depois eu choro e levo pra cama todo e qualquer sujeito de cabelo

comprido,

uma hora

dá bingo.

 

madmag-2

 

Uma mulher, segundo si mesma

Imagem

Das obrigações estou farta, exausta do que me nega 
do que em mim se repete 
dia
após
dia

Não aguento mais minha cara. Essa cara que não combina comigo, que não escolhi em nada, que não me interessa em nenhum traço, e nem meu corpo, que a vinte e cinco anos me persegue, me esconde. E me fode. 
Me aborreço com uma intensidade suja, em pleno contraste com os sinos
de natal e com as promessas de um ano 
novo.
Preciso de um pouco de espaço.
Estou cansada 
de tudo me que tira 
o gosto do café da esquina, de tudo que me furta da embriaguez 
e da boemia. 

Choro ao volante, poluo o meio ambiente e não faço esporte. Mais um ano que se passa e eu
simplesmente
não fiz nada a respeito daqueles sonhos, no máximo,
planejei uma viagem 
que não fiz, 
faltou dinheiro, 
aquela merda.
Estou ficando velha
com pouca idade, meus amigos me disseram
estou ficando azeda mas ainda tenho espinhas, quando o que eu deveria ter
são as linhas 
de expressão, sou 
atriz. 

Ainda bem que tem você, com sua língua 
milagrosa.
Se não, 
nem sei.
Cada lambida tua é um ano a mais que ganho 
Ontem mesmo, quase fizemos amor no chão de locais imundos
E sabe que, com ontem, eu ganhei uns dez ou doze anos a mais 
de vida.
Obrigada. 
O mais incrível é que cê me deseja. Cê acha minha bunda linda e disse que mesmo pequena 
eu era maior que tu.
Tu me deseja, eu sinto, mas não entendo como teu pau fica duro ao meu lado. Nesse mundo, sempre tem alguém que não concorda 
nem um pouco 
com você. 
Sorte minha, amor. Estou farta de espelhos.