o Gato

me disseram de você, me disseram tantas coisas sobre o seu olho

verde, seus músculos de

magro, sua cor negra branca, seu hálito com dentes

tortos na medida

certa, imagina as mordidas que ele dá quando

ama, imagina como ele olha quando o pau

está duro.

o humor dele, me diziam.

o pelo dele, suspiravam.

Escutei as impressões das pessoas em você como se escuta

uma história

muito antiga num livro

didático e você

ao meu lado, sem se saber

tão desejado pela esmagadora

maioria.

A gente se olhou algumas vezes

bem na cara. Eu estava distraída à beça com a paisagem, mas

a gente se olhou bem na cara

e aquela conexão dentro de nervos como tomada se dava em silêncio, não prestei atenção.

Só soube o quanto

você me Transtorna depois, que nunca mais te vi.

Agora,

fotos e punhetas no banheiro.

tumblr_nlqzg2rItr1u9ya25o1_500

Anúncios

o Estrangeiro

roí minhas unhas antes de você chegar. Estava menstruada, cansada,
tão entregue a condição de ser
humana. Tentei adivinhar o corpo de um
Inteligente, como seria o braço, o olho, o gesto e
nessa matutação
ficou difícil conversar com você de dentro da minha cabeça, 1 gênio
ganhador de prêmios,
estudador de almas, me encolhi.
Mas foi só você chegar que eu
Esqueci da caricatura que criei de você, esse homem normalzíssimo,
magro, com rugas nos cantos dos
olhos, cansado também,
voz cansada
Também, agasalhado, carregando uma bolsa cheia de bagunça, Respirei.
Entramos no táxi como velhos amigos. Falamos frases sobre a correria da cidade grande,

– que trânsito aqui, você disse,
eu te deixei entrar primeiro no táxi
pelos resquícios de divindade
que projetei em você. Paguei nossa noite no cartão de

débito,
um restaurante japonês na consolação, você
Aceitou tudo inclusive a mim, uma pessoa
Regular que para acrescentar qualquer coisa que seja no mundo
Ainda precisa
Envelhecer.

Transamos rápido numa esquina, antes de pegar um novo
táxi. De saia
abaixei a calcinha e colamos num muro, 2 ou 3 beijos longos e teu pau já em mim, um Pau
de gênio não tão genial assim.
Te ver de tão perto com a boca na minha era estranho. Te ver com cara de total
Descontrole 
pelo contato da tua pele com a minha

era muito

muito
Estranho, fiquei na dúvida se não te

Imaginei.
Gozou?, você me perguntou depois de
Liberar seu gozo que
se misturou com meu Sangue, os líquidos ficaram cor de
ferrugem.
Uhum, eu disse.
Trocamos telefones. Ninguém se ligou.

tumblr_n57o78UmE61qzxe65o1_500

Poli Amor

Fiz a janta, perdi horas

cortando tomate em busca da salada

Perfeita. Aprendi num buffet de restaurante, combinei o queijo com

manjericão. Coloquei a travessa no centro da mesa. Recorri às velas e a toalha de renda pra deixar

a noite

mais leve.

Abri um vinho dois mil e sete, olhei no relógio, Sabia que

apesar do trânsito

ele não demoraria nada e foi só eu sentar no sofá que

o Pedro chegou. Sempre foi assim, do lado dele

eu não descanso. Agora cansei, ainda hoje meu Outro

me espera, prometemos.

O quase ex abriu a porta sem campainha. Olhou pra mesa antes de mim:

-pra quê isso, Carla?

– Nada. Eu tava precisando falar com você.

– pois fale. Você sabe que eu tô de dieta.

– só fiz salada. Toma um banho, eu te espero pra gente jantar.

Ele foi. Voltou depois de 10 minutos que pelo menos com água ele é um cara legal. Estava de shorts sem camisa. Pedi pra ele colocar uma camisa,

não pôs. E disse pra eu largar a mão de ser:

– Chatinha.

Sentamos. Lhe servi, inclusive

o vinho. Ele queria ligar a tv. Eu disse:

-Espera.

que eu preciso contar 1 coisa. Ele não perguntou o que era, talvez

nem se importasse ou talvez de tanto falar ele tenha desaprendido a ouvir.

o Avisei baixinho, que grito

é ausência e eu

estava lotada.

– Vou te deixar, Pedro. Conheci um cara que me olha nos olhos quando transa comigo, eu tô indo morar com ele. Minha Mala tá pronta. Essa é a última janta que

a gente janta junto.

Ele seguiu comendo. Mais uma vez Não teve coragem de olhar nos Meus olhos. Acabar com alguém depois que já acabou é

um pouco mais fácil, o arrependimento é do tamanho de um comprimido e fica o sentimento de que

o que foi feito

está Feito até tarde demais.

De cabeça baixa vi pela vela que ele chorava. Achei o mínimo, depois de quase 10 anos. Ele Disse pra mim o quanto era duro

Não mais me amar. Escutar o fim e sentir

só silêncio. A gente se acostuma a ficar junto, isso

é um jeito de amor

também. Conforto

é amor. Rotina

é amor. Anos juntos

É coragem. Largamos os talheres por 1 abraço e nele ficamos por minutos que nem sei.

Senti

o pau

do Pedro. Nos beijamos e

nos

Comemos depressa na nossa

Primeira-última transa

depois de tanto tempo.

Democracia

cabe na Noite: o sono dos cães;

o som dos homens-Cães;

os sonhos do pessoal do edifício
Vila Matilde, 30 andares,
1
em cima do outro, além
dos cafés noturnos e das
pequenas transas, as
secretas,
as discretas,as
de tv ligada,

principalmente.

tumblr_ndy40wexfm1rmnxono1_400

Pro Homem que descobriu o porquê das Botas

Agora tu me escreve. De madrugada,

sempre,

citando poetas como Henry Miller, caras como Foucault, músicas pesadíssimas

deliciosas, elas

me Provam o seguinte: tem gente que veio ao mundo pra fazer essa porra direito.

Assim como nós, os

Amantes de hoje

trocam emails.

É mais bonito que carta, perceba, o passado não existe and it’s better to live in that way. Descobri isso pelos seus lábios, vastos, tão maiores que os meus. Chega de saudosismos, não há tempo melhor do que o de

Hoje.

Tu

De mim

descobriu que

meu pé

é

1 tragédia: dedos fora do tamanho, não há simetria ou

elegância. Agora como tu sacou esse lance eu não sei. Estou sempre de botas e, oras,

deve ser

exatamente

por isso.

O resto eu  mostro porque te quero

de 4

pra mim, rebolando, sendo baixo, podre

perverso.

A gente junto é um perigo. Somos

Os danados

sem causa.

Fico imaginando nossa transa futura, a gente coloca Jimi no último numa noite que não termina nunca. Faremos sexo sujo por tempo indeterminado, até os nossos limites e

além. Depois acendemos um cigarro e fingimos, pacíficos, que somos decentes. Penso em você, na tua barba escamosa que te dá ares de Sóbrio no trampo mas

fora dele

te deixa um puto sacana

Com cara de chupa-

Xana. Tu me disse um dia que sexo não tem borda. Perguntei:

Mas tu com a gata ou a gata contigo?

– Eu com a gata. Faço tudo com a gata.

Imagino o que tu faria comigo. Quero saber, me escreve essa noite ou me conta tudo enquanto a gente toma um vinho. Vou derrubar o vinho, inclusive, e tu vai ter que lamber. A gente combina os lugares ou deixa ao acaso, cê escolhe.  Tenho esperado em delírio por qualquer palavra sua. A vida tá pedrada sem você me Estimulando, dizendo de postura de mulher gostosa e do como uma chica deve se portar numa cadeira de bar. Cê diz dos meus contornos, eles

são seus, quero roçar em você. A gente se inspira junto, somos melhores quando conversamos, estamos

Cientes da morte, não há otimismo inocente, há gozo pelas pequenas coisas, o sorriso, as canelas, o cair no mundo, as mulheres. Quero te beijar de corpo junto em movimentos pélvicos ou sagrados, tô falando sério,

Preciso

Do seu

Ar.

Vamos respirar colados, vou te fazer um chá, colocar um som daqueles e dançar uma dança obscena mesmo sem te ter aqui. Vou tirar minha roupa, quero meus vizinhos cientes, quero que o mundo saiba do tamanho do tesão que eu sinto por você. Tirarei fotos úmida e mandarei pra todos os jornais. Mandarei pra’s revistas e nos correios. Quero que a cidade veja os farrapos,

os pelos,

a pornografia.

Meu amor. O que sinto aqui é grave, Forte e estabelece uma nova ordem de interação sexual.

 

tumblr_mgusxhhyUx1r3wdkfo1_1280