mãe viva

eterno

serviço

de casa, a luz da cozinha acesa e a noite

Alta,

as pessoas lá fora parecem felizes,

os outros apartamentos descansam de velho

enquanto o meu

cheira a Bife

e barulho de panela ariando.

Tive medo de ir até a cozinha e Ela me dizer que não fui capaz de tirar o feijão da panela pra ajudar um pouco, eu

não Fui,

Mesmo, estou cansada. O serviço de casa me entristece porque me chegou precoce, aos 13 eu só podia ir pra rua depois de dar banho na

irmã,

Lavar o banheiro, secar a louça, aspirar a sala, passar as fronhas então

sim,

eu podia sair mas

Eu já estava sem saco depois de terminar tudo isso e meus amigos estavam na rua fazia

tanto tempo,

passava horas imaginando a felicidade deles que eu nunca senti, os assuntos que eles teriam em comum na escola numa segunda feira de risadas e eu

muda,

feia,

Querendo amor te,

ser adolescente foi gastar meu viço trabalhando duro ao lado da minha mãe. Minha mão nunca mais ficou bonita, culpa do excesso de

produto

de limpeza. O banheiro aqui de casa é um brinco. Quem gosta são as visitas, nunca faltou papel higiênico porque deixamos sempre outro

de reserva

ao lado, é uma regra

da casa.

Quando eu era pequena, minha avó me chamava de

-Santinha.

Porque eu nunca reclamava de nada.

Quando cresci com 15,

eu tentava reclamar, mas

tomava tapa

na boca

e minha mãe me chamava de:

-sem vergonha.

Porque dizia que eu não queria trabalhar. Nem Casar. Só queria ler, assistir seriado Americano e fazer

teatro, isso era coisa

que não ia prestar, ela dizia ao telefone, preocupadíssima. Eu escutava do quarto, em silêncio, também preocupadíssima.

os meninos

da escola

me chamavam de.

-puta.

Porque eu beijava muitas bocas pra esquecer os tapas

na boca e nunca

conseguia. Eu deixava os meninos passarem a mão na minha bunda logo no primeiro beijo. Deixava eles passarem a mão nos meus peitos, nas minhas coxas, no meio

das minhas coxas, eu queria muito

Sentir qualquer coisa

que fosse boa mas só quem sentiam eram eles, ao que parece, pelo menos na hora em que estávamos juntos. Depois

eles me xingavam de tudo quanto era nome inclusive na lousa, ou

seja, não gostavam de mim.

eu liatumblr_lwqly3skZE1qeexin

p u t a

no quadro

negro logo de manhã e sabia que era um recado pra mim ao mesmo tempo que aquilo não cabia

direito

em mim e esse ciclo

só me fazia sentir cada vez mais sozinha,

miúda,

deitada na vida que não era a minha, era

A minha mãe.

Anúncios

2 comentários sobre “mãe viva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s