por dentro é sempre outra coisa

Quando você pegou no meu braço e olhou pra minha pele com aquele seu jeito de observar até as veias, até as células, eu
senti vontade de
tirar o braço das suas mãos. Depois colocar de novo. Depois te lamber até sair o gosto do sabonete que você tinha lavado
os dedos, a palma, quando foi ao banheiro quantas vezes, 2? 3?, por conta dos
chopes que tu
tinha tomado. E pensar que pra ir ao banheiro
você abriu o zíper da calça, pegou seu pau nas mãos e depois
lavou as
mãos, eu
não lavaria. Quando você me deu o
– Tchau.
seco, depois do melhor abraço e batidas de coração que poderíamos nos dar, eu
engoli a rua, subi a calçada de cabeça baixa tão contente por não conseguir enxergar nada além de você, quis muito voltar
para te dar
um beijo. Pensei
1, 2,
3,
4 vezes, quase voltei, era só
virar o corpo na sua direção e
não era só virar o corpo na sua direção.
As escolhas são sempre profundas, mudaria tudo se eu tivesse voltado e eu
escolhi não voltar, somos um resultado
matemático de seleções boas ou
péssimas, não há
testemunha possível além de nós mesmos e jamais saberemos, nem tente. Se tentar,
estará prestes a conhecer a palavra Cansaço.
Eu escolhi esperar
com paciência
o nosso beijo que nunca
Aconteceu, apesar de termos passado tão perto. Somos bons
em (a)guardar. Porque amamos demais o gozo,
queremos prolongá-lo do tamanho de uma passarela, fazer da vida
apenas um motivo
de seguir vivendo pra te encontrar de novo.
Assim não se morre. Quando se quer muito alguma coisa,
com todo o coração, então não morreremos
até consegui-la, está na carne.
A gente
se almoçou,
sentei na sua frente como planejamos e sentei também um futuro
brilhante
ao seu lado.
Tudo dentro
Da cabeça
Da gente, os filmes mais lindos,
mais sujos, mais
pornográficos do mundo
feitos por mim
e por você,
sem nunca terem sido feitos.

tumblr_msbn0ttpEU1rp4397o1_1280

Anúncios

Democracia

cabe na Noite: o sono dos cães;

o som dos homens-Cães;

os sonhos do pessoal do edifício
Vila Matilde, 30 andares,
1
em cima do outro, além
dos cafés noturnos e das
pequenas transas, as
secretas,
as discretas,as
de tv ligada,

principalmente.

tumblr_ndy40wexfm1rmnxono1_400

os Três

Passeiam na rua 1 cão,

1 homem e

1 mulher.

Eles têm qualquer coisa de Chilenos dentro

de si,

usam malhas escuras de inverno apesar de não ser ainda

inverno, é

fim de verão e caiu há pouco uma bela chuva que deixou a

rua

úmida como memória.

O homem e a mulher não carregam alianças ou

mãos um do outro, mas

Se nota que são esposos. Há entre eles um peso velado dos anos que

passaram juntos, inclusive o cachorro, velho,

um cão que deve ter sido

um possível presente

De casamento.

Era noite depois da janta. O homem e a mulher conversavam

Baixinho sobre:

 

– Separação.

Conversavam pingado,

Longas pausas, olhos de quem se desistiu.

Amor infinito não existe, eles

Tão sóbrios

Bem Sabem. Com quem vai ficar o cachorro é a questão complicada, o cão sem coleira

logo

morrerá dentro do tempo bastante estendido de sua existência. Quantos anos ele tinha, 18, 19? Com essa idade,

uma pessoa ainda é criança se for pra falar de

-Morte.

Já pro Cão, é preciso urgentemente que ele passe Feliz

os últimos anos, se forem anos, de sua vida. O futuro ex. casal deve isso a ele, além dos passeios noturnos, dos banhos semanais e da ração importada 3 vezes por dia.

O homem e

a mulher fingem que não sabem de quem

O cão

Mais Gosta, está claro que ele gosta mais do homem. Eu também,

mais do homem,

o cachorro trouxe muito do Chile, mas

veio. A mulher nem isso veio,

decerto ela se esqueceu por lá. O único Inteiro da turma era o homem. Com suas dores, suas saudades,

Suas estações de rádio preferidas, ainda assim,

Ele

era todo Agora.

tumblr_niky1m5Oc91rh23k1o1_500

Fali

combinamos de não nos esperar: estraguei os planos.
te espero diariamente,
as pessoas conversam comigo e por dentro
eu sou só espera
de você
chegar.
Combinamos também que eu
Iria mais,
conhecer lugares pode ser importante se você estiver aberto,
-Vou me abrir.
Prometi, só que
essas viagens que você quer fazer São tolas, são iguais a todas que temos feito.
Buenos Aires sim seria novos ares mas falta dinheiro, talvez com as suas milhas, talvez com as milhas
do meu pai.
Que porre sair pela cidade de sampa, achei
que era só virar o ano e as coisas em mim também virariam, as coisas ficariam reposicionadas,
mas elas continuam tão antigas e (de)cadentes como sempre
foram.
Planos nunca funcionam, não sei porque perdemos
Tempo imaginando Se.
Gostamos de gastar o Tempo. Depois de mortos, morreremos
de arrependimento de tão tarde que será.
No primeiro dia do ano eu acordei resoluta,
Vou mudar, pensei. Ser
alguém, vou exclusivamente fazer o que penso mas
A distância entre

pensar

e

fazer
é lá no Japão, eu
tinha esquecido disso, penso sorrindo enquanto dou o último gole
na minha cerveja long
neck. Os bares da augusta não se renovam. Nem as pessoas, nem os discos, depois de 2 meses vou no sebo e os lps são os mesmo, ninguém compra nada, não há dinheiro, esse
papel com cheiro
Esquisito.
Já tentei mudar outras vezes aproveitando a virada do ano,
Sempre me fodo
Mas não deixo de
tentar. Agora é carnaval, 80 por cento das pessoas
Estão contentes. Pelo menos haverá pegação, elas pensam, pelo
Menos de sábado a terça não estaremos tão só. Haverá cerveja e música, alguns amigos que pensamos que são amigos, só o tempo
Dirá e geralmente
ele diz que Não. Depois da folia, será mais
Do mesmo até o próximo feriado ou fim de
semana,
Olhar pra praia pela milésima vez pode ser bom, afinal.
Passo tanto tempo trancafiada no meu apartamento. Vez em quando topo
Um café ou outro, arrisco
não porque quero, mas
porque me faço querer. Não mudei em nada,
nem
Pretendo, será melhor no dia que eu me aceitar em mim
sem resquícios de qualquer revolução pessoal possível, será

a paz.

tumblr_mzttnfZoKp1rsxbklo1_500

Essas ligações de olho que acontecem só às vezes ou Um Amor Honesto

ontem
me peguei sorrindo
ao lembrar do jeito que você me disse pra eu beber a breja, tu mandou um:
-Vira o copo.
Eu virei metade, o resto
foi você.
Fico besta com as coisas que o amor nos faz e olha que eu ainda nem
te amo.
Só gosto muito do fato de que você exista com tanta saúde. Com tanto Humor.
Flutuo
só de pensar
que você
está bem.
Não gostaria de ir para o mesmo lado que sempre vamos quando nos
Apaixonamos, mil mensagens, ligações, a
espera, não. Dessa vez, eu queria fazer diferente,
um suicídio lento a caminho de você.
Te sinto criativo, a gente podia brincar de sermos 1, Já imaginei nós 2 nos muros, nos cantos, nos amassando rápidos e de olhos atentos nas esquinas que sempre trazem quem vem.
Não teremos tempo, provavelmente,
mas no fim
ninguém tem.
Fico pensando no próximo passo,
em te surpreender,
Te mandar um vídeo, te escrever uma carta anônima e borrifar o perfume que eu usava no dia que te conheci, só pra ver
se você
é mesmo
assim tão Bom.
Se não for eu te faço algo que nunca ninguém te fez, uma loucura qualquer que nos faça sorrir por uns 30 anos ao lembrarmos daquele dia x, eu gostaria de te fazer sentir
O que ainda não foi sentido.
Tenho esse compromisso, o de aprimorar a tua memória. A tecnologia pode me ajudar. Vou te fazer um filme com esses aplicativos
Grátis. Depois, te pago outra cerveja. Outras.
Todas.
Eu sei,
não precisamos um do outro pra ter uma vida boa e o mais incrível é isso,
é
justamente isso de não nos precisarmos pra Nada e
ainda assim
nos Querermos tanto.