o Meticuloso Sr. Profissional

Num lobby de Cinema,

numa mesa compartilhada de

madeira

com mais – no mínimo – 5

desconhecidos

ao redor de

mim, eu

desisto

do livro que

lia.

Me desejei

olhando

as pessoas e o fiz. Observar é jeito outro de ler, inclusive mais forte.

Neguei também a música no fone, o pedir um cafezinho, as mensagens no celular, nenhum desses escapismos urbanos, tão

Poderosos e Isoladores,

não.

Decidi observar apenas, nua das ações-de-disfarce. Por alguns minutos não

encontrei alvo algum até que meus olhos

sozinhos

se amarraram nos movimentos de um velho nascido

por perto

dos anos 40.

Magro, Camisa Listrada, sapato Vulcabrás. Bic no bolso, em 20 anos

meu sogro

seria assim.

O problema é que os olhos do velho também se amarraram

Nos meus.

Aí não deu, ele

ganhou.

Sua observação era muito mais apurada do que a minha. Anos de estrada, naquela camisa usada

quantas? 300, 377 vezes? O velho tinha história e gostava de gente. E gostava de mulher. E me dissecava inteira na sua mesa de observações fatais. Já sabia minha idade, meu signo, minhas cores preferidas, se eu acreditava no amor, meu jeito de falar no telefone, meu medo de ser esquecida, meu ódio por cebola, ele sabia de tudo e eu ainda presa

na vestimenta

do velho,

num amadorismo estéril, vergonhoso, especialmente aos que se auto-intitulam

Poeta.

Fiquei sem jeito. Fiquei

bastante sem jeito, um pouco vermelha. E o velho me engolindo, fixo no meu ritmo. Não perdoou nem as cutículas. Nem as células. Me senti tão pelada e sozinha que até

Peidei um gás

de nervoso:

são

os piores, esses.

Ficou um cheiro denso no ar. Terrível. Fiquei ainda mais sem jeito, não queria que ninguém se aproximasse de mim pra não perceber o

peido.

Lembrei do meu caderno na bolsa, comecei a fingir que anotava pensamentos como se estivesse muito concentrada, pra que ninguém sentisse coragem de

me perturbar. Escrever algo importante,

isso as pessoas respeitam. Fiz cara de responsável, a melhor que pude. Acho que deu certo, ninguém se aproximou. Até o velho

perdeu o interesse em mim. Acho que ele percebeu que eu mentia muito. Mudou de lado, começou a observar o segurança

do cinema. Fiquei entre ofendida e

aliviada.

Daí anotei sobre ele no caderno pra depois escrever um conto. Errei palavras, Semi-descobri que quase não sei mais

escrever à mão. Minha letra estava horrível, sofri

de ortografia e

preguiça. Estamos ficando analfabetos, computador é muleta

pra nós que usamos as Letras e uma moça,

linda, à minha esquerda estava desenhando um Castelo.

Ela tinha sardas e tinha

talento.

Olhei pro seu desenho nos detalhes. Que Castelo nítido, eu moraria ali. Gostei especialmente do jeito que ela desenhou as janelas. E o jardim. E a falta de cortinas. Ela percebeu que eu a notei e me deu um

meio

Sorriso tímido. Acho que nessa observação

quem ganhou

fui eu. Placar final: 1 a 1. Parei de olhar pra não constrange-la. Queria que ela desenhasse pra sempre e não que fosse eu

o motivo de sua parada.

Mas acho que

parei tarde demais porque ela fechou o caderno. E saiu da mesa, sem sequer olhar pra trás.

Eu a incomodei, de fato,

sua saída foi como o meu peido.

Ao medo, reagimos com o corpo. É uma bela verdade, essa. E tantas outras que tive em diversos poemas que escrevi.

Apesar disso

Sou

tristemente

Anônima. Tão anônima que posso escrever no meu caderno as maiores atrocidades sem

Ninguém

Me notar.

Talvez só o velho da Bic no bolso. O meticuloso Sr. Profissional, mas ele

não vale.

Esse

era gênio.

 

tumblr_mc77m8b6cO1ruqnkqo1_500

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “o Meticuloso Sr. Profissional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s